A dor na região lombar pode tornar mais difícil o ato de sentar, ficar em pé, andar ou dormir confortavelmente. Pode afetar pessoas de todas as idades e é uma das razões mais frequentes pelas quais as pessoas visitam o médico. 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma: “A dor lombar é a principal causa de limitação de atividades e afastamento do trabalho em grande parte do mundo”.

A sensação de dor lombar varia de pessoa para pessoa. Para alguns, será uma rigidez dolorosa ou uma sensação aguda de pontada. Pode ser uma dor constante ou pode aparecer quando você se levanta, anda ou se inclina. Compreender a causa provável da dor lombar ajudará você a controlá-la ou não. Você também pode encontrar maneiras de impedir que ela piore ou volte.

Por que algumas pessoas têm tendência a ter dores nas costas?

Existem fatores de risco que aumentam as chances de você sentir dor intensa ou de longo prazo na região lombar. Estes incluem estar acima do seu peso ideal em termos médicos. Pessoas altas são propensas a ter mais curvas, ou você pode ser geneticamente mais propenso a desenvolver problemas na coluna. Sua idade desempenha um papel e você não ficará surpreso ao saber que sua ocupação também pode ser um fator significativo.

Por que sentimos dor na região lombar?

Você pode sentir rigidez prolongada ou severa, desconforto ou dor em qualquer lugar ao longo de sua coluna. No entanto, a região lombar – na parte posterior do abdome – é o local mais provável para a ocorrência de problemas. Isso ocorre porque esta seção de sua coluna trabalha duro para apoiar sua estrutura e facilitar os movimentos. Também pode ser o lugar onde mais nos dobramos e torcemos.

Principais causas de dor lombar – que você pode autogerir

A postura é um fator chave na causa da dor lombar. Principalmente se você se sentar em frente ao computador ou se tiver alguma outra ocupação sedentária. Talvez você se sente jogando ou assistindo TV em uma cadeira que não suporta sua coluna adequadamente. Ou você pode até segurar uma bolsa de ombro pesada ou uma criança pequena em um ângulo ruim. Sem perceber, você está colocando uma pressão considerável na parte inferior das costas.

A postura na cama também pode ser uma causa. Pode ser necessário verificar se possui o colchão correto para o seu formato corporal, peso e posição preferida para dormir. Outra das razões para a dor lombar é o exercício insuficiente, alongando a coluna para mantê-la saudável. Isso poderia ser corrigido por caminhadas regulares, natação e programas de exercícios suaves, como ioga e Pilates, por exemplo.

Causas de dores lombares que requerem ajuda médica

Nem todos os motivos pelos quais você tem dor lombar são fáceis de controlar. Alguns requerem diagnóstico profissional e protocolos de tratamento robustos. Uma das principais razões pelas quais as pessoas sofrem de problemas nas costas é uma lesão esportiva, levantamento de peso regular, técnica de levantamento inadequada ou mesmo um movimento repentino desajeitado dos músculos das costas e os ligamentos espinhais. Tudo isso pode ser doloroso e requerer ajuda médica para uma recuperação controlada.

Causas mais comuns:

  • Levantar um objeto pesado ou torcer a coluna ao levantar;
  • Movimentos repentinos que colocam muito estresse na região lombar, como uma queda;
  • Má postura ao longo do tempo;
  • Lesões esportivas, especialmente em esportes que envolvem torções ou grandes forças de impacto.

As causas da dor lombar que precisam de um diagnóstico profissional também incluem uma hérnia de disco (às vezes referida como disco prolapsado), que envolve a pressão da cartilagem nos nervos espinhais. Você também pode ter uma condição nervosa inflamada chamada ciática. A dor lombar pode ser uma indicação de que você tem artrite ou osteoporose.

Para descobrir o motivo da dor na região lombar, o profissional médico explorará outros sintomas e sinais relevantes, como dormência ou formigamento. Eles podem ajudá-lo a planejar o manejo da dor, programas de exercícios, melhora da postura e outras formas de tratar a dor lombar. Eles também podem orientá-lo sobre medidas preventivas para ajudar a evitar a repetição dessa condição debilitante.

Esta informação foi útil?