Os antibióticos são medicamentos indicados para o combate de infecções bacterianas, com a capacidade de eliminar ou travar a multiplicação das bactérias.

A toma de antibióticos exige uma prévia avaliação médica, para que seja decifrada a causa da infecção. Caso seja uma infecção viral – causada por um vírus, como por exemplo, gripe – a toma de antibiótico NÃO É indicada, por não ter qualquer efeito.

Os antibióticos podem também ser prescritos em casos de alto risco de infeção, por prevenção, ao que chamamos de toma de antibiótico profilático – por exemplo, antes de uma cirurgia.

Deve lembrar-se que alguns antibióticos não são indicados para pessoas com determinadas patologias – esclareça-se sempre previamente com o seu médico.
Existem também antibióticos contra-indicados em caso de gravidez, amamentação, ou até incompatíveis com a toma de outras medicações, tal como a pílula contraceptiva.
Vale ressaltar que alguns antibióticos podem interagir com medicamentos existentes (como anticoagulantes ou pílula anticoncepcional) e torná-los menos eficazes.

Também é sensato evitar o álcool ao tomar antibióticos.

Antes de iniciar a toma do antibiótico prescrito, leia atentamente a bula agregada ao medicamento, e discuta posteriormente qualquer dúvida com o seu médico.

Quando tomar antibiótico?

Somente deve tomar antibiótico quando prescrito pelo seu médico e, cumprindo rigorosamente todas as indicações dadas.
Não interrompa a toma do antibiótico prescrito por já não apresentar os sintomas que o levaram a procurar ajuda. É necessário que cumpra todo o tratamento previamente estabelecido, até ao fim.

Esqueceu-se de tomar uma dose do antibiótico. O que fazer?

Tome assim que se lembrar. De seguida, continue a cumprir com o prescrito, como havia sido indicado.
No caso da próxima toma estar perto, aguarde pelo horário dessa mesma toma, e deixe passar a dose esquecida. NÃO TOME NUNCA DOSE DUPLA DO ANTIBIÓTICO, por se ter esquecido anteriormente.

Saiba que recorrer à toma indevida e excessiva de antibióticos, pode contribuir para que deixem de ser eficazes no futuro, potencializando a resistência bacteriana, podendo em situações extremas, levar à morte.

Pesquisadores britânicos concluíram que, a partir de 2050 poderão ser contabilizadas 10 milhões de mortes anualmente, devido à resistência de microorganismos, por uso indevido e excessivo de antibioterapia.
Conhecidas como superbactérias, as bactérias resistentes podem vir a tornar-se numa ameaça à saúde de todos, humanos e animais.

Estamos a falar da morte de alguém, a cada 3 segundos que passam.

Na Oval Medical Centre, todas as suas dúvidas podem ser esclarecidas.
Os nossos médicos estarão disponíveis para ajudá-lo a perceber se no seu caso, deve recorrer à toma de antibiótico, e qual lhe será mais benéfico.

Esta informação foi útil?